terça-feira, 12 de abril de 2011

Ikebana Sanguetsu - A energia das flores.


Os objetivos do Ikebana Sanguetsu

Cumprindo o propósito de ajudar na construção de um mundo melhor, a Academia de Ikebana Sanguetsu, ligada á Fundação Mokiti Okada - MOA, desenvolve suas atividades no Brasil desde 1974 e vem se esforçando para que a beleza das flores, do sentimento e da arte chegue rapidamente a um número crescente de pessoas.

Acreditamos que é possível transformar cada lar num pequeno núcleo do paraíso, onde as pessoas convivam em harmonia e o amor encontre base para florescer e expandir-se naturalmente. O Mestre Mokiti Okada, que inspirou o desenvolvimento do estilo Sanguetsu, ensinou que a flor é capaz de tocar o coração do indivíduo, debelando os sentimentos negativos que existem no mundo. Purifica o ambiente e cria uma atmosfera de paz, harmonia e beleza.

Por isso, é muito importante que a humanidade tome consciência da essência da flor, que é simples e profunda, pura e eterna. Vivifica o sentimento humano para um universo de paz, segurança, prosperidade e múltiplas realizações.
O Ikebana Sanguetsu possui técnicas, mas sua principal característica é explorar e enobrecer os sentimentos do homem. Estamos presentes neste blog, para oferecer um primeiro contato com a arte do Ikebana Sanguetsu, divulgar sua história, mostrar que é possível por meio das flores mudar a energia de ambientes, residenciais e profissionais.
A flor é uma obra prima da natureza que traz na sua forma a beleza da energia do Universo. 

O patrono do estilo Sanguetsu - Mokiti Okada

Nascido no Japão em 1882, Mokiti Okada, desde criança, foi uma pessoa ligada às artes e preocupada com os problemas da humanidade.
Após passar por inúmeras dificuldades na sua vida familiar e empresarial, ele foi cada vez mais se aprofundando na filosofia e nos estudos sobre as Lei da Natureza. Como resultado de anos de pesquisas e profunda sabedoria, escreveu inúmeros ensaios filosóficos, poemas, pintou quadros e caligrafias, criou o Johrei - transmissão da energia vital do universo realizada através da imposição das mãos para reequilíbrio do corpo físico-espiritual do homem, o estilo Sanguetsu de Ikebana, que se caracteriza por linhas simples e enorme respeito á natureza, e o método de agricultura natural.
Faleceu em 1955, deixando como patrimônio para a humanidade três Solos Sagrados, protótipos do mundo ideal em Hakone, Atami e Kyoto, no Japão, dois museus de arte em Hakone e Atami, conceituasdos internacionalmente e ensinamentos preciosos para a evolução da humanidade.

O significado transcendental do Ikebana


A palavra Ikebana deriva de "Ike" e "Hana", aqui pronunciada bana. "Ike" provém de três verbos: "Ikeru" - colocar ou arrumar flores, "Ikiru" - viver, tornar vivo ou chegar à essência de algo e "Ikassu" - colocar sob a melhor luz, ajudar a encontrar a verdadeira essência, tornar a vida mais pura. "Hana" (bana) tem o significado literal de flor. Contudo, por extensão, é entendida ainda como planta ou parte de uma planta. Ikebana é, em princípio, a arte de arranjar flores, ramos e galhos naturais numa composição, evidenciando-lhes a beleza. É ainda, sobretudo um Caminho.
Trata-se de uma das muitas expressões artísticas desenvolvidas ao longo dos séculos pelos japoneses, que leva o praticante à harmonia interior. Consegue-se essa harmonia através da contínua interação com as plantas que vão resultar numa composição floral, onde se aprecia a forma, verifica-se como crescem e absorvem a luz solar; sente-se a sua força ou delicadeza, percebe-se a singularidade de cada ramo ou flor. Essa contínua interação com a flor resulta no aflorar e no desenvolver da sensibilidade. Assim considerada, a arte do Ikebana é, ainda, uma forma de meditação. Iniciar-se no seu aprendizado é assumir um caminho de autoconhecimento e elevação da espiritualidade através da arte.

Fonte: Fundação Mokti Okada - RJ.

5 comentários:

  1. Olá Amigo Augusto!

    Que lindo, até a energia fica num tom especial quando lemos sobre ikebana! Conheci há muitos anos atrás quando participei da Igreja Messiânica que foi fundada por Mokiti Okada, mas dado continuidade pelo Mestre Meishu Sama em 01/01/1935, e no templo, onde vamos para receber JohRei, ao sair recebemos como presente esta arte! Além da luz que recebemos lá que é um ambiente maravilhoso, ainda saímos com o colorido em nossas mãos para alegrar nosso lar. Onde temos disponível um templo maravilhoso, no Solo Sagrado no Guarapiranga! Muito bom falar sobre o bem em nosso mundo e propagá-lo através de nossas palavras, fazendo dos nossos pensamentos e sentimentos o nosso melhor!

    Um abraço,
    "Todo o Conhecimento é Luz que Inspira a Alma" -*Vera Luz*-

    ResponderExcluir
  2. Que bom que teve uma ligação com a Igreja Messiânica. Eu tb tive a há anos a traz, por um bom tempo, o que foi muito importante para mim, mudou muito minha vida. Estive no Solo Sagrado em Guarapiranga e aprendi muito com tudo que vi e fiz por lá.
    Sempre penso em Mokti Okada e procuro divulgar alguns dos seus ensinamentos, como no caso a Ikebana Sangetsu. O Universo está ligado no Solo Sagrado, lá é um ponto da Fonte de Energia.
    Quando vou lá sinto a força do Universo é maravilhoso!

    Tudo de bom e um forte abraço.

    ResponderExcluir
  3. Oi querido, obrigada pela visita.
    Adorei seu blog, parabéns.
    Estou te seguindo tb.
    Espero vc lá no meu tb, para conhecer a minha personagem menina limão, essa semana vou postar um vídeo novo dela, confira e divirta-se!
    Tenha uma ótima semana, que Deus te abençoe.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Acho esta forma de alinhar as energias por meio das flores uma ARTE delicada e muito sensível.
    Os orientais têm este dom de viver de maneira completamente harmônica com o PLANETA e fazer disto a mais bela obra.
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Sou uma eterna enamorda das flores, pois alimentam a minha alma com a beleza e a luz universal, permitindo-me que também eu, possa emitir energia positiva ao universo, que a expandirá a tudo e a todos.

    ResponderExcluir